O JOGO SERÁ ENTISIOSPÉTICO

Lá pelo início da década de 60, ocorreu esse fato verídico, que vou tentar contar com a maior fidelidade possível aos acontecimentos.

Havia em Bom Jesus do Itabapoana um órgão do governo federal denominado SAPS, que cuidava da venda de alimentos de primeira necessidade a preços mais baratos, porque isentos de impostos. Tinha a agência do SAPS como gerente uma figura bastante folclórica, ligada ao antigo Partido Trabalhista Brasileiro do então governador, Roberto Silveira, pai do atual prefeito de Niterói, Jorge Roberto.

Todos sabiam que o cargo lhe tinha sido dado pelo fato de ser um dos quadros do partido, ainda que bem pequeno e lá no interior norte do Estado, já que não era portador de maiores condições intelectuais para a empreitada.

Certa vez, programou-se uma partida de futebol, de caráter amistoso, entre os funcionários do SAPS de Bom Jesus e do SAPS de Itaperuna, cidade vizinha.

Para divulgar a partida, o tal gerente (permitam-me omitir-lhe o nome em consideração a seus descendentes) dirigiu-se à Tipografia Almeida para solicitar a confecção do cartaz alusivo à contenda. Levou todo o texto pronto.

O sócio da tipografia reproduziu no cartaz exatamente o texto que o gerente do SAPS lhe entregou, talvez até por picardia, sabendo quem era o homem.

E saiu bem no meio do cartaz, do tamanho de meia folha de jornal, em caixa alta: O JOGO SERÁ ENTISIOSPÉTICO.

Pedrinho Teixeira, homem de muita cultura, dono de uma vasta biblioteca que herdara de seu pai e proprietário de uma farmácia na Praça Governador Portela, próxima à agência do SAPS, pesquisou em todos os seus dicionários e enciclopédias, sem conseguir encontrar o sentido da palavra entisiospético. Consultou, por carta, o programa da Rádio Nacional, de muito sucesso à época, “Seu Criado, Obrigado!”, que se dispunha a esclarecer as mais diversas dúvidas dos ouvintes espalhados por esse Brasilzão afora. Dias depois, “Seu Criado” foi obrigado a reconhecer que, apesar de todo esforço, não conseguira encontrar tal palavra na língua portuguesa.

Diante de todos esses fatos, Pedrinho Teixeira não teve dúvidas em procurar o gerente do SAPS para, enfim, descobrir que sentido tinha a palavra.

Sem titubear, o gerente lhe disse do alto de sua sapiência:

– Pedrinho, logo você, um homem culto, dono de uma biblioteca tão grande não sabe o que significa.

Pedrinho, humilde, teve de confessar:

– É… de fato, não sei! Nem eu, nem o “Seu Criado, Obrigado”.

– Ora, Pedrinho, entisiospético é uma coisa assim meio incrisocrônica!

E deu-se o diálogo por findo, o gerente soberano em sua sapiência. E todo o povo de Bom Jesus e adjacências, até a presente data, sem saber que diabos significam essas palavras.

Anúncios

2 comentários em “O JOGO SERÁ ENTISIOSPÉTICO

  1. Zatonio disse:

    Mestre, deixei um comentário aqui ontem e ele sumiu, acho que Maluf anda frequentando seu blog. Uma genial "incrisocrônica"! Dei boas gargalhadas! Abração!

  2. Saint-Clair disse:

    Não sei pra fui citar aquele nome. É nisso que dá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s