A FALTA QUE ELA ME FAZ

já não me passa a roupa

nem me beija mais a boca

já não se deita comigo

nem me futuca o umbigo

já não me cura o lumbago

nem me faz mais um afago

já não me diz meu amor

nem me socorre na dor

já não se banha comigo

nem diz que sou seu amigo

já não se põe de joelhos

nem se arruma ao espelho

já não esquenta a comida

nem sequer me dá guarida

já não me traz o café

nem me faz mais cafuné

já não me empresta dinheiro

inda me diz desaforo

já não me tira o sapato

nem me espera no quarto

já não me chama de apolo

nem me quer junto a seu colo

 

se não me falta a malícia

essa mulher de repente

ficou muito independente

ou dancei nessa história

Esta entrada foi postada em Poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s