SERÁ MILAGRE?

Milagre não acontece por acaso. Muito menos aparecimento de santo, manifestação assim ao vivo. E era, justamente, o que andava acontecendo lá pelos lados do Mutum. Ou, pelo menos, o que o pessoal alardeava como notícia certa.

Isso foi motivo para várias romarias à casa da fazendo de Dico Emiliano, o homem que viu a santa, Nossa Senhora lá se sabe de quê. Só que o local onde a santa apareceu era de se estranhar: no forro da casa, logo abaixo da cumeeira do telhado. Assim, para se avistar a santa, coisa que alguns mais crédulos e ingênuos conseguiam, era necessário subir por uma escada alta, até a claraboia que dava acesso ao forro. Enquanto isso, Dico Emiliano ficava de prontidão, segurando a escada e olhando os fundilhos das mulheres que subiam fervorosas.

Um marido mais ciumento descobriu a tramoia e andou querendo espalhar uns tiros de garrucha nos cornos do tarado que, como saída para a situação, mandou construir uma capelinha ao lado da casa, como prova de que tudo aquilo não fora apenas um golpe de voyeur caipira, sem muitas oportunidades naqueles anos afastados da década de cinquenta.

Imagem em wopico.blogspot.com.

Anúncios