O QUE APRENDER COM A NORUEGA?

Os acontecimentos recentes da Noruega colocam diante de nós uma questão séria: como tolerar os intolerantes? O que fazer com gente que, sem motivos inteligíveis, destroçam espaços e destroem vidas humanas como não se faz nem com os animais ditos irracionais? Como suportar a convivência de homens que não suportam conviver com as diferenças, não importem quais sejam? Como manter relações civilizadas com extremistas que não se podem classificar como civilizados?

O governo democrático/ingênuo/despreparado(?) da Noruega e seu povo desenvolvido têm agora este dilema pela frente, a se confirmarem as suspeitas de que os ataques de ontem sejam obras de noruegueses extremistas de direita.

O que a sociedade precisa e têm urgência de fazer, para que não produza fundamentalistas de nenhum tipo? E o que mais ocorre atualmente é a multiplicação desse desvio social. O fundamentalismo tornou-se uma praga!

Começa pelo crente que invade uma igreja diferente da sua e quebra um símbolo desta. Agrava-se com os homófobos, com os racistas, que agridem outros que não lhe são iguais. E chega à insânia mais contundente de praticarem assassinatos em massa, lançarem aviões em prédios, explodirem carros-bomba, invadirem outros países, declararem guerra.

Não bastasse a natureza se comportar do modo mais imprevisível e catastrófico, temos, na atualidade, que sobreviver a esta catástrofe civilizatória.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s