OS DITADORES SÃO PATÉTICOS

Os ditadores são seres patéticos, não fossem cruéis, sanguinários e corruptos, pela própria natureza do cargo e da função.

Vimos no noticiário da tevê o bem pintado e bem penteado Hosni Mubarak comparecer ao tribunal que o julga por diversos crimes deitado sobre uma maca hospitalar, fingindo-se um pobre moribundo a requerer as preces de seus compatriotas, quiçá do restante do mundo cristão, hinduísta, budista e ateísta.

Quando estava no comando das armas e da grana egípcias vivia de pose, com seu terno bem cortado, o cabelo no maior gumex, em postura de faraó moderno, todo poderoso.  Agora que perdeu o poder e sua batata começou a queimar, para angariar alguma comiseração, aparece como um senhor vetusto, cheio de ziquiziras, prestes a encontrar Alá em seus diversos céus.

Ora, vai-te catar, Hosni!

Mubarak fingindo-se de moribundo no tribunal (noticias.terra.com.br).

Daqui a pouco será a vez de outros, como Bashar al Assad, o corvo branco de nariz adunco, e Muamar Kadafi, o histrião sanguinário com roupa de baiano no carnaval.

Mesmo aqui na América do Sul, ocorreu coisa semelhante. Pinochet, o abutre do Andes, tão logo foi pego pela justiça chilena, apareceu com mazelas de velho. Até então vivia refestelado, aproveitando nos Estados Unidos do dinheiro que roubou do povo chileno.

Porém faltam vários a encenarem essa farsa grotesca pelo mundo afora. É só termos um pouco de paciência e de tempo de vida, para sermos espectadores de tais atores de baixa extração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s