FILHOS DESTE MESMO SOLO

Saí hoje cedo, mas nem tão cedo assim, para fazer uma fezinha na mega-sena acumulada, que esse é um dos poucos riscos que, às vezes, me arrisco a correr.

Antes de virar a esquina, em direção à agência da loteria, vi a cena de uma senhora entregando a um homem jovem, sentado na calçada, um farnel de lanche adquirido na padaria ao lado. O homem lhe agradeceu o presente e disse para a caridosa dama:

– Vou levar para a minha esposa, que está deitada na calçada do outro lado da rua.

É preciso dizer, para que me entendam, que a esquina citada – Rua Miguel de Frias, com Rua Moreira César, em Niterói – foi tomada por mendigos que reputo cenográficos, coordenados por um homem, que estabelece localização para cada mulher, homem, criança, pedaços de família, etc. Em minha descrença institucional, não acredito mesmo na sinceridade de tal mendicância. Todos são pessoas jovens, com aspecto de vitalidade para o trabalho. Cheira-me, na verdade, como um cartel econômico de exploração da boa-fé alheia.

Porém, voltando à história, digo-lhes o que me ocorreu no exato momento em que o homem-jovem-mendigo disse aquilo: O país está deitado em berço esplêndido, como assegura a letra do nosso hino. A sua esposa-jovem-mendiga, a filha do país, está deitada na calçada ao lado. Enquanto isso, deste mesmo país, a outra filha de puta da (não sei por que o teclado não juntou as palavras aí atrás) federal, fedorenta de corrupção até a medula dos ossos, está deitada sobre os votos que a absolveram das sacanagens que fez antes de chegar àquele quarto de casa da guaxa em que se transformou a Câmara.

Acho que estamos todos na mão de manipuladores: no mais alto escalão da república aos mendigos-empresários das esquinas de nossa cidade.

Pieter Brueghel, Mendigos, séc. XVI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s