E CONTINUA A BARCAS S/A A NOS APORRINHAR

A Barcas S/A*, empresa concessionária do transporte hidroviário entre o Rio de Janeiro e Niterói, agora ameaça seus passageiros com exorbitante aumento no preço das passagens, que passaria dos atuais R$2,80 para inacreditáveis R$4,70 ou R$3,90.

Não basta à empresa o serviço de duvidosa qualidade que presta e a tentativa contra a vida de seus usuários com a colisão desta semana. Não! Para a Barcas S/A, todos os problemas estão no valor da passagem, que segundo ela, merece uma correção de cerca de setenta por cento.

Gostaria de saber em que país está operando agora a Barcas S/A? A quantas anda a inflação desse país?

Sim! Pois, para pretender um aumento desta ordem, imagina-se que a inflação esteja no mesmo nível, que os todos os preços assim se corrijam, bem como os salários e as remunerações da poupança e dos CDBs, CDIs. Não falo aqui, obviamente, do lucro dos bancos. Estes estão em outro patamar: o do botim sobre a economia em geral.

E o mais grave de tudo isto é que as autoridades do setor podem muito bem autorizar uma correção exagerada, “reconhecendo” que a empresa opera com prejuízos. Aliás, as nossas autoridades são extremamente condescendentes com tal empresa, a ponto de nos deixar com uma pulga atrás da orelha.

Vivemos num sistema capitalista, em que as empresas têm fins lucrativos. Todos estão carecas de saber disso. Porém há de ser um lucro que tenha algum respaldo social. Não se pode pretender que o lucro de uma empresa se faça sobre assalto ao combalido bolso do usuário. Mais uma vez, não estou falando dos bancos. Eles estão em outro planeta: o da ganância desmedida.

Inclusive, se não se preserva a fonte de onde a empresa tira seu lucro – o passageiro -, é como matar a galinha dos ovos de ouro.

Se a empresa Barcas S/A está no prejuízo, não consegue oferecer serviço de qualidade e segurança ao seu usuário, que devolva a concessão ao Estado. Mas não venha agora, na mão grande, tentar assaltar o bolso de seus passageiros, com o beneplácito de nossas dolorosas autoridades.

Este catamarã foi para local incerto e não sabido (imagem em folhadavitoria.com.br).

* No sítio eletrônico da empresa está um aviso dando conta de que não é ela quem define o valor da passagem. Sugiro, então, que ela recuse qualquer aumento que possa ser agressivo à economia de seus clientes e que também não esteja dentro do quadro geral da economia do país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s