ANOTAÇÕES DE AFOGADILHO IV

1. A senhora Clinton foi-se meter a dar pitaco na eleição russa. Putin ficou putim da vida e já ameaçou com arsenal nuclear. Se o arsenal russo for igual ao Arsenal inglês, podemos ficar sossegados: não agride nem time de futebol suíço. Viram ontem? E, por acaso, além de relógios, chocolate e facilidades bancárias para escroques internacionais, há futebol na Suíça?

Hilary Clinto (imagem em sodahead.com).

2. Na história do crime do ganhador da megassena, René Sena, com a absolvição destes últimos acusados pelo Tribunal do Júri, chega-se à conclusão de que a vítima forjou o próprio suicídio, como se fosse um assassinato, a fim de lançar dúvidas sobre o comportamento exemplar das pessoas de suas relações. Tudo gente fina, acima de qualquer suspeita.

3. A estrada RJ-116 (Itaboraí-Itaperuna), que esteve em processo de recuperação, foi abandonada com quatro pequenos trechos inacabados, entre Macuco e Ponto de Pergunta (Itaocara), que constituem grande perigo para os motoristas. E, pelo tempo em que não se vê mais a empreiteira por lá, teme-se que fique por isto mesmo. Se não me falha a memória, a Delta é que estava fazendo as obras de recuperação. O Tribunal de Contas do Estado não está sabendo de nada?

4. Por falar em estrada, a BR-493 (Manilha, Itaboraí-BR-116) que contorna a Baía de Guanabara entre Manilha e Magé é uma ameaça constante a quem tem de trafegá-la. O Governo Federal até hoje não providenciou sua duplicação e nem mesmo cuida de sua manutenção. Se há obras, não se veem. Quando sou obrigado a pegá-la, fico com  ganas de rezar, eu que sou agnóstico.

5. E o TCE-RJ referido acima, que sofreu ação da Polícia Federal, que aprendeu documentos, para apurar possíveis irregularidades lá ocorridas? A coisa fica, cada vez, mais esquisita! O órgão fiscalizador da lisura e da ética no serviço público sendo investigado por suspeitas de falta de lisura e ética. Vou sugerir as atividades do TCE-RJ para enredo do carnaval de 2013.

6. Por falar em carnaval, a prorrogação da DRU – Desvinculação de Receitas da União – é propriamente a folgança de Momo do governo federal para gastar o dinheiro, a seu bel prazer. O Bloco Carnavalesco Unidos do Planalto já está esquentando os tambores para mais um período de bumbum praticumbum prugurundum.

7. O cândido discurso de nossas tevês, sobretudo da Globo, sobre a não intromissão do governo na classificação de programas soa assim como uma falácia, em relação à liberdade de imprensa e em nome da liberdade dos pais em decidir sobre que seus filhos podem ver. Ora, exige-se o governo na saúde, na educação, nos transportes. Reclama-se quando ele não atua até na matança de mosquitos da dengue. Louva-se a legislação para a defesa da criança e do adolescente. Quer-se proibir legalmente até a palmada na bunda dos filhos. E o governo não tem autoridade para adequar o conteúdo dos programas com os horários em que irão ao ar? Não sou favorável à censura, obviamente. Mas, a se deixar por conta dos donos das tevês, sabemos que tudo pode acontecer. Esse pessoal – nem todos, é claro – vende até a mãe ao diabo, em nome do sacrossanto lucro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s