DO DIREITO AO PITACO III

i. A CADA UM, SEGUNDO SEU MÉRITO*

Enquanto alguns países da Europa baixam pacotes de austeridade, visando à contenção e solução dos problemas econômicos por que passam, aqui no Brasil algumas câmaras municipais e assembleias estaduais distribuem pacotes de bondade, com previsão de melhoria salarial impensável em tempos de vacas gordas, que dirá de vacas magras. Há aumento na remuneração de cargos comissionados que chegará a 300% (Não errei na digitação!).

Por isto é que eu acho o nosso país um portento. Somos um país gigante. Temos muitas coisas de tamanho descomunal, começando por nosso território, por nosso grande Rio Amazonas, por nosso gigantesco Maracanã, o maior do mundo, e as nossas imensas maracutaias.

ii. SERÁ DISCRIMINAÇÃO?

Vi na tevê propaganda de um supermercado oferecendo aparelhos celulares com capas do Vasco da Gama, do Flamengo e do Fluminense. No pouco tempo do comercial, que ainda mostrava outras pechinchas, procurei em vão um celular com capa do meu glorioso Botafogo. Não vi. Fiquei matutando, para encontrar a explicação para isto, já que nossa torcida é grande, tem um QI elevadíssimo (perguntem só ao Zatonio Lahud – Interrogações) e grande poder de compra. Cheguei, porém, à conclusão rapidamente – afinal sou inteligente ou não? – para esta lacuna: é que celular serve para falar; se houvesse um com capinha do Botafogo, só serviria para reclamar o tempo todo. É ou não é?

iii. SEREI CONSTRANGIDO A BEBER CHÂTEAU LAFITE ROTHSCHILD

Já estou um pouco preocupado com esta chuva de granizo que caiu na Serra Gaúcha e acabou com plantações de uvas. Os parreirais foram abaixo, e a previsão de sua recuperação total é para daqui a dois/três anos. E o vinho nosso de cada dia como é que fica? Vou ter de passar a beber Château Lafite Rothschild, Pétrus, Brunello di Montalcino, Châteauneuf-du-pape, Pera Manca? E a minha combalida economia como vai ficar? Vou precisar de uma bolsa-vinho (não a cor, mas o líquido) deste governo que não deixa os desvalidos sem valia. Ai, ai!

Boateng, o filósofo erótico (iamthenublack.com).

iv. NÃO LHE BASTASSE O NOME, BOATENG TEM CADA UMA!

Esta já comentei por e-mail e telefone com o amigo Zatonio Lahud acima citado. Li no JB online (jb.com.br) que o jogador Kevin-Prince Boateng, um afro-alemão de boa cepa, meio-campista do Milan e da gloriosa seleção ganesa, comparou o prazer de fazer um gol com a de fazer sexo. Aí aventei com meu amigo a hipótese de que uma bola na trave equivalha a uma masturbação – o tal prazer solitário. E posteriormente veio-me, como um estalo de Vieira, a de que um gol contra deve equivaler a uma relação passiva com um negão afrodescendente bem dotado, né não? Deve doer demais!

v. VOLTARAM OS TRENS DA SUPERVIA… ÀS MANCHETES!

Imaginem se a empresa concessionária do transporte ferroviário não se chamasse Supervia, assim como o Super-homem não fosse super? O que seria da humanidade? O que seria do passageiro dos trens?

A Supervia não se aguentou e apresentou ontem em horário nobre mais um problema. Os passageiros dizem que os problemas são diários. Este, entretanto, acabou tomando as manchetes, porque eles resolveram protestar, colocando-se sobre as linhas férreas, após conseguirem sair dos vagões de uma composição que empacou no bairro do samba carioca – Osvaldo Cruz.

A situação do transporte público do Rio de Janeiro é realmente lamentável. Não há fiscalização, o Estado – aqui o ente – não faz sua parte, isto é, não fiscaliza, não cobra, não exige. Como ficou evidente no último problema com a Barcas S/A!

Aí, depois de solucionado o problema da composição, os trens voltaram a circular apinhados de gente, que é levada como sardinha em lata, sem o mínimo constrangimento dos responsáveis. E, para esses, sou solidário. No entanto, para os manés que vão de pingente, sobre as janelas, sobre os vagões, não tenho a mínima pena. Se se esborracharem nos trilhos ou forem eletrocutados, não me peçam lágrimas. Choro apenas por perdas imprevistas. Os que se arriscam além da sensatez que paguem por isto, sem me exigir apoio o solidariedade!

—————

* E, para o povo, as despesas da conta da farra com o dinheiro público.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s