VAMOS TIRAR O SOFÁ DA SALA

A Prefeitura do Rio de Janeiro chegou ao ridículo ao proibir, por lei municipal, o estacionamento de carros sobre bueiros – esses artefatos terroristas que Light e CEG, filiais cariocas da Al-Qaeda, espalham pela cidade. Também ficam proibidas mesas e cadeiras, que os bares e restaurantes colocam sobre essas minas explosivas.

Agora está transferida, oficialmente, a culpa pelas explosões para o motorista que estacionar nesses locais ou para o frequentador de bares, botequins e restaurantes que, na santa inocência, resolva tomar um chope gelado sentado a uma mesa sobre bueiros.

As concessionárias devem estar adorando esta transferência de responsabilidades. Isto significa dizer, mais ou menos, que, se você for vítima de uma explosão de bueiro, ainda poderá ouvir da autoridade:

– Bem feito, quem mandou ficar aí! Não estava avisado? E ainda está infringindo a lei.

E o seu chope poderá sair muito mais caro do que a tabela do botequim indica. Além do valor a pagar, mais os dez por cento do garçom, você estará sujeito a multa e demais cominações legais, como se costuma dizer.

Com toda sinceridade, não queria fazer mau juízo da autoridade que toma iniciativa como esta, mas sou levado pelas circunstâncias. A quem interessa esta lei escandalosa? Claro que à Light e à CEG! E a mais ninguém!

Isto é como se o marido traído resolvesse vender o sofá em que sua mulher pratica saliências com o vizinho. Só que com uma agravante: no caso dos bueiros, pode haver vítimas fatais e os verdadeiros responsáveis estarão acobertados por uma lei injusta e ridícula.

Para você, leitor amigo, ter uma ideia: há pouco a AMPLA, concessionária de energia que atende Niterói e muitos outros municípios fluminenses, foi condenada pela Justiça, porque um de seus fios de alta-tensão caído eletrocutou uma criança na Região dos Lagos. A AMPLA, descaradamente, vergonhosamente, criminosamente, alegou a seu favor, na defesa, que a indenização só se justificaria se a vítima fosse sua cliente. Isto é, se pagasse a conta mensal.

Por aí, temos a noção dos princípios éticos e morais que norteiam tais empresas.

E agora vem a Prefeitura do Rio entregar à Light e à CEG a faca e o queijo, para que continuem com seu trabalho de péssima categoria que prestam à cidade.

A partir de agora, se o bueiro explodir em cima de você, carioca, já sabemos quem será o culpado: você.

Isto me dá uma vergonha!

A partir de agora, o taxista será o culpado (em acevada.com.br).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s