DO DIREITO AO PITACO IV

AMY SAIU DA VIDA PARA ENTRAR NAS FOFOCAS

Li há pouco que a legista que periciou o corpo da jovem cantora Amy Winehouse não tinha competência para tanto e fora nomeada para o cargo por seu marido, numa manobra bem conhecida dos brasileiros.

Esta notícia, contudo, vem da Inglaterra e não do Brasil, como se pode pressupor pelo imbróglio.

Aos poucos, vamos vendo que somos mais parecidos do que imaginávamos: nós e os outros, os gringos. Talvez sejamos um pouco (será só isso?) mais exagerados nas falcatruas. Mas lá, como aqui!

Como disse alguém (penso que Danuza Leão, quando tinha sua coluna no velho e bom JB impresso), o ser humano não falha! E digo eu: principalmente se for para armar alguma, para tentar um jeitinho.

No entanto, apesar da possível ilegalidade do atestado de óbito, a cantora não ressuscitará, não será obrigada a voltar à vida e continuar a soltar seus trinados.

Taí um documento que, se ilícito, não faz retornar ao status quo ante. Morreu, tá morta!

Amy Winehouse (em showsemcuritiba.com.br)

 

SE É POR FALTA DE ADEUS…

A coisa para o Negromonte, ex-ministro (aliás, o cargo de maior evidência do governo federal atualmente) das Cidades Suspeitas, ficou tão preta, que ele optou por apresentar sua carta de demissão à presidente Dilma.

Aí, Negromonte, se for por falta de adeus, não seja por isso: Ciao! Goodbye! Adieu! Auf Wiedersehen! Adiós! Adéu! Adiaŭ! Adeus!

Agora, pelo menos, como sói acontecer nestas terras, ele estará isento de qualquer acusação. E não se fala mais nisso!

 

OUTRO PATO PARA O TIRO AO ÁLVARO

O novo ministro das Cidades Suspeitas do governo da república, Sr. Aguinaldo Ribeiro, já chegou cheio de escoriações naquela cara estanhada dele. Acusações pipocam de todos os lados. Favorecimentos para a irmã, por exemplo. Mas quem não cuida dos seus, não merece a parentalha, não é mesmo? Ele deve estar completamente forrado de razões e boas intenções. Nós é que somos um bando de trouxas e invejosos.

No entanto, já estou começando a imaginar que, para fazer parte do governo, é necessário ter ficha suja. Se não, não serve. “Vai procurar outra turma! A nossa é barra pesada!”, dirão lá eles.

 

POR POUCO

Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal garantiu as atividades integrais do Conselho Nacional da Magistratura, tais como investigar e punir juízes.

Foi por um triz, uma casquinha. Mas, pelo menos por enquanto, salvou-se a vergonha nacional de mais um contravapor.

Mesmo assim, é de se lamentar que cinco ministros do STJ ainda tenham querido limitar as ações saneadoras do CNJ.

Menos mal!

 

SE SUPERSTIÇÃO GANHASSE JOGO…

Ficou provado ontem, no Estádio Aniceto Moscoso, que superstição não ganha jogo. Foi dia de Iemanjá, Nossa Senhora dos Navegantes, e o Botafogo deu com os burros n’água diante da poderosa equipe do Madureira A. C. (antes de Cristo). Pode ter certeza de que um bando de torcedores tresloucados puseram seus barquinhos no mar, bateram corimba, invocaram as potestades, rezaram a Nossa Senhora dos Navegantes, mas nada adiantou: a nossa barca perdeu o rumo.

Também, não somos vascaínos! Eles é que sabem navegar.

É dura a vida de botafoguense. Que o digam Zatonio Lahud, Pedro Neiva, Bruno e Lucas Mello. Estes dois últimos, inclusive, vieram reforçar a torcida da poltrona da minha casa, e a única coisa boa da tarde foi um café fresquinho que dona Jane coou.

O resto foi para ser esquecido!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s