O BAMBU É SAGRADO (AGORA, MAIS ESSA!)

Às vezes, me dá uma vontade estranha de querer acreditar em bobagens.

Há tanta gente que propaga bobagem, tanta gente que acredita em bobagem, que fico achando que ando um pouco por fora, como se dizia antigamente. Preciso ser mais muderno.

Na última sexta-feira, por exemplo, estava ouvindo matéria em uma rádio carioca em que a repórter entrevistava especialista em tratamento estético, o qual tratamento a mim pareceu meio misturado com simpatia, esoterismo e mandinga, tais eram as informações trazidas pelo tal especialista.

Conforme percebi, trata-se de um novo tratamento estético-esotérico-relaxante-bicho-grilo feito com bambus. Mais ou menos, por aí!

Durante a entrevista, o especialista disse que o tratamento foi desenvolvido por um francês em 2006 e se baseia em alguns princípios, que ele fez questão de enunciar.

Vou tentar reproduzi-los para que meu estimado leitor entenda o grau de profundidade abissal de um pires em que se baseia esta novel terapia.

Segundo ele o bambu tem três qualidades básicas que se prestam a finalidades terapêuticas e relaxantes.

A primeira delas é que o bambu, por sua constituição física, tem, ao tocar a pele humana, uma característica própria de bambu.

Logo depois desta primeira explicação, já me veio uma carga de má vontade imensa. Ora, teria acaso o bambu a qualidade da jaqueira, da roseira, ao tocar a pele? Não seria isto o óbvio: o bambu ser simplesmente bambu e nada mais?

A segunda qualidade, disse ele, é que o bambu tem uma força especial, uma energia particular, porque, ao se enterrar na terra, dela emerge para crescer.

Nesse momento, minha má vontade já tinha assumido ares de quase revolta. E comecei a reclamar em voz alta, sendo censurado por minha mulher, que disse que homem não entende nada dessas coisas. Eu perguntei: e a jaqueira, e a goiabeira também não fazem isso?

Então ele passou à terceira e derradeira qualidade intrínseca do bambu – lá na minha terra ele tem vasta utilidade, inclusive a de servir de criadouro de cobra em sua touceira – e que talvez seja a mais importante: o bambu é sagrado!

Aí quase me engasguei com o gole de café que tomava. E bradei em alto e bom som, sofrendo nova reprimenda de minha mulher:

– Que merda é essa agora: bambu sagrado?!

O rapaz entrevistado, naturalmente, não ouviu o meu protesto e continuou a explicar que o bambu, no Oriente, é utilizado em cerimônias de casamento há centenas de anos, operando maravilhas na vida do casal.

Agora mais essa: o bambu é sagrado, porque é usado há anos em cerimônia de casamento! Quanta besteira, quanta estupidez, quanta crença em nada!

Depois dessas explicações profundamente superficiais, a repórter foi-se submeter a uma massagem relaxante com bambu, segundo a técnica maravilhosa inventada por um francês (Há bambus na França?).

Então ele disse que iria aquecer os bambus, que, então, mudariam completamente suas características.

Ué, por que fez isso? Gavou tanto as qualidades do bambu frio e esquentou na hora de aplicar?!

Ao final, a repórter, toda se querendo, disse que gostara muito da sessão relaxante.

Com toda sinceridade, é melhor escolher um time de futebol – ainda que seja o Ferroviário de Araraquara – e torcer, do que dar crédito a bobagens deste porte!

E eu, em casa, fiquei estressado com tanta besteira.

Acho que a técnica aí é: bambu no bumbum* (imagem em livredepil.blogspot.com).

———–

* Na minha terrinha, em tempos idos, bambu no bumbum era aplicado por pais severos em filhos arteiros. Felizmente eu mesmo não passei por este tratamento educacional d’antanho. Sofri outras correções diferentes.

2 comentários sobre “O BAMBU É SAGRADO (AGORA, MAIS ESSA!)

  1. Duda

    Saint, sensacional essa historieta de bambus e outras panaceias “mirabunlandantes”. Foste fundo na tua indignação bem humorada e bem embasada em verdades mais próximas ao bom senso e ao “deixa-te de bobagens e obviedades, ô meu! Qual é? Pensas que sou otário pra me engrupires com tamanha retórica chinfrim? Cresce e aparece!”
    Grande abraço do velho Duda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s