ACORDEI COM A MACACA

Acordei até muito bem na segunda-feira. Afinal meu time já estava mesmo fora da final, e, fosse qual fosse o resultado, diria como Luka “tô nem aí!”. Portanto meu fígado só azedou de quinta para sexta. Porém foi só sintonizar, ontem, A Voz do Brasil e ouvir um pouco mais de notícias, para que nesta terça-feira eu já tenha tido uma recaída. Agora só com chá de boldo ou com aquelas tinturas de gosto estranho e quase insuportável.

A respeito das notícias sobre o incêndio da base de pesquisas brasileira na Antártica, Comandante Ferraz, lamentável sob todos os aspectos, sobretudo pela morte de dois militares, acresceram-se informações de que o Governo, nos últimos anos, diminuiu em até 50% os gastos destinados a ela (http://oglobo.globo.com/pais/orcamento-de-programa-na-antartica-foi-reduzido-em-2011-4076075).

Ora, quando se tem a manutenção do mesmo orçamento em anos seguidos, isto já representa uma estagnação nos procedimentos – pesquisa ou manutenção –; com a diminuição não é possível, inclusive, manter-se o que já vinha sendo desenvolvido.

É possível que até mesmo os recursos para o atendimento a este tipo de catástrofe tenham diminuído, em função do corte das aplicações orçamentárias.

O Governo, agora, corre a garantir que, dentro de mais dois anos, no máximo, o país terá uma nova base.

E, com a empáfia que me permito nessas horas, pergunto: por que não se tomaram as medidas necessárias a que isto não ocorresse? Os materiais coletados que se perderam são irrecuperáveis ou há possibilidade de se voltar atrás e coletar algo semelhante?

Os prejuízos já estão na história. E agora?

Mas somos assim mesmo. Primeiro, esperamos que as catástrofes, as desgraças ocorram, para que, depois, tomemos providências. Não temos o cuidado de prevenir, para que elas não ocorram. Simplesmente não aplicamos o princípio expresso no dito popular É melhor prevenir do que remediar.

E isto tudo sem que esteja amargando nenhum vice-campeonato, hem! Se fosse vice-campeão, as coisas seriam vistas com péssimo humor.

Imagem em oglobo.globo.com

 

Anúncios

2 comentários em “ACORDEI COM A MACACA

  1. Gustavo Candotta disse:

    É mesmo de azedar o dia essa notícia. Infelizmente para nós, “já que Deus é brasileiro”, não precisamos gastar com prevenção. Se o morro desabar, aí pensaremos em algo – que custará bem mais caro.

  2. Saint-Clair Mello disse:

    Exatamente, Ricardo. E, então, talvez se poder faturar mais um por fora, já que a verba será maior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s