A COPA DOS BOQUIRROTOS DE 2012

A Copa Mundial dos Boquirrotos de 2012 foi aberta com uma entrada forte, no meio da canela, do boquirroto francês Jérôme Valcke afirmando que seria necessário “dar um pontapé no traseiro” do Brasil, para que se acelerassem as obras da Copa do Mundo da FIFA de 2014.

Agora, o secretário especial para Assuntos Internacionais do Governo Federal, Marco Aurélio Garcia, devolveu as ofensas com juros e correção monetária, com uma tesoura verbal voadora: chamou o francês de “vagabundo” e “boquirroto”. E, para mostrar que é culto, voltou ao tempo das fracassadas invasões francesas.

Eles que são secretários é que se entendam, mas eu cá também entendo que as palavras de Mr. Valcke foram infelizes, grosseiras e inadequadas. Inclusive mandei recado para ele, em sua língua e no seu estilo, que pode ser lido um pouco mais abaixo.

Temos quase a certeza de que muitos milhares de reais serão desviados das obras; que muitos de nossos políticos são mal-intencionados e aproveitadores; que o país tem sérias carências ainda insanáveis depois de décadas; que há, assim, coisas mais importantes com que gastar dinheiro; etc., etc.

Apesar de todos esses pesares e de outros mais, pergunto: Quem é esse senhor para assim se referir a um Estado politicamente estabelecido, com instituições funcionando dentro de razoável normalidade? Quem o Mr. Valcke pensa que é, tirante a presunção de sua pessoa, que pode até parecer de todo o povo francês, mas que não vejo assim?

O que a FIFA quer – e este senhor está empenhado em conseguir – é faturar grana, com a organização de torneios de futebol periodicamente, e para isso não mede esforços em se meter em assuntos internos, como esta tal Lei Geral da Copa.

Ficar batendo boca publicamente talvez não seja a melhor política para o governo brasileiro. Simplesmente é só declarar Mr. Valcke persona non grata, e ele não dá mais as caras aqui! Nem como torcedor de futebol em 2014. Ele que vá se catar!

E, se for o caso, mande-se também a FIFA do também suspeito suíço Joseph Blatter se catar.

Não estamos jogando bem mesmo. Aí evitaríamos outro maracanaço, agora a ser visto por bilhões de espectadores em todo o planeta.

—————–

PS: Eu já havia preparado este texto, antes de sair o pedido de desculpas do Sr. Valcke, dizendo que foi mal interpretado-traduzido, justificando-se que, em sua língua, a expressão usada não tem toda essa carga. Segundo ele, a expressão  “se donner un coup de pied aux fesses” significa tão somente “acelerar o ritmo”. Ainda que o seja, as palavras da expressão não são adequadas. Isto me fez lembrar certo cidadão que, intimado pela Justiça, para se explicar por ter chamado alguém de filho da puta, disse ao magistrado que havia sido no “bom sentido”.

—————–

Abaixo um dos estádio para a Copa de 2014 recebendo jogo para testar as condições gerais do gramado e das áreas cobertas para a torcida (imagem colhida em blogcelsogomes.blogspot.com).

2 comentários sobre “A COPA DOS BOQUIRROTOS DE 2012

  1. Concordo com vós! Mas que francês, no geral, é presunçoso lá isso, são. Dizem as boas línguas que a Avenida dos Champs-Éliseés é toda arborizada para os alemães desfilarem à sombra. Ô povo linguarudo!

    1. Saint-Clair Mello

      Que é arborizada, isso lá é. Mas se é para alemão desfilar, não sei! E também pelo que soube de um brasileiro que lá morou durante anos, de vez em quando eles trocam as árvores da avenida. Põe tudo novo. É meio presunçoso mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s