O FIM DO LIXO ELEITORAL

Ontem à noite, quando fui lanchar, como sempre liguei o rádio. Gosto de ouvir rádio, um hábito que adquiri em Carabuçu, em criança. Por aquela altura, o rádio era o entretenimento mais à mão que tínhamos por lá. Cinema, só de vez em quando. Não havia televisão, nem aparelhos de som, que apareceram um pouco depois com os nomes de radiola, vitrola, radiovitrola, eletrola, toca-discos, dentre outros. Estes, no entanto, eram aparelhos caríssimos, proibidos para a maioria das pessoas da vila.

Por isso é que estou sempre ligando o rádio.

E tocava naquele horário a Voz do Brasil.

É outra coisa também que devo confessar a vocês: às vezes ouço a Voz do Brasil. Algum maldoso aí pode dizer que isso é coisa de gente da minha idade. Até pode ser, mas me lembro de que ouvia a Voz do Brasil lá mesmo na terrinha. Não é que eu não tenha nada melhor a fazer, contudo, quando posso, ouço o programa oficial do Governo Federal. E aproveito para dizer que também sou favorável à sua manutenção, apesar de toda a campanha contrária feita pelos donos das emissoras. Todos eles são concessionários de um serviço público, portanto devem atender aos interesses do governo concessor.

Pois, ao ligar o rádio na Voz do Brasil de ontem, já ouvi a notícia iniciada: “TSE escolheu empresa para eliminar o lixo eleitoral”. Tomei um susto! Aliás, um bom susto, porque imaginei que, finalmente, o Tribunal Superior Eleitoral iria dar fim a um bom número de políticos que são um lixo e ficam tornando a vida pública uma privada.

Puro equívoco! Como diria Jaguar, “Ledo Ivo engano”!

Na sequência da notícia, é que tomei ciência integralmente do que se tratava: o TSE contratou empresa para dar fim às urnas obsoletas e inservíveis, a disquetes de eleições antigas e a mais de uma tonelada e meia de refugo eletrônico usado em processos eleitorais passados.

Por alguns segundos, achei que o país começaria a ser passado a limpo, começando pelo lixo que os eleitores colocam nas diversas funções públicas, através do voto. Porém ainda não foi isso!

É possível que isso ocorra algum dia? Será difícil. Mas a Voz do Brasil, por brevíssimo instante, me deu imenso prazer em ouvi-la. Ora, se deu!

Imagem em limeira2cr.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s