TRÊS HOMENS EM CONFLITO*: OS TRÊS MENTEM

                  Cartaz original do filme Três homens em conflito (em horrorhouse.altervista.org).
 

Não tenho procuração para defender nenhum dos três envolvidos na questão recente da pressão que o ex-presidente Lula teria feito ao ministro do STF, Gilmar Mendes, no escritório do dr. Nelson Jobim, ex-várias coisas.

Também não tenho alvará para acusar nenhum dos três. Deles, o que me é mais simpático é o ex-presidente, depois o dr. Nelson e, por fim, o dr. Gilmar. Na verdade, prefiro dizer, menos antipático. Nunca se deve achar político e/ou autoridade simpático/-a, porque, na primeira esquina, um deles lhe arma um bote.

Mas, aqui pra nós, acho que os três mentem. E mentem conscientes de que mentem, porque é da natureza de político e autoridade mentir. Mentem por profissão e por determinismo. Parece que, em nossa terra, não é possível dissociar essas atividades da filosofia da mentira. Quando deveria ser a Ética o princípio ativo delas!

Preferia não pensar assim, de forma tão desabonadora, acerca dessas personalidades (e de quase todas as outras), mas os fatos não me deixam saída.

Lembram-se da cara do Demóstenes Torres Caídas durante toda a sua vida parlamentar? Não era a um cidadão acima de qualquer suspeita? E olhem no que está dando! E continua a mesma agora, diante da comissão que apura seu desvio de conduta.

O ministro, para voltar aos três personagens iniciais, tem uma das caras mais inconfiáveis dentre nossos ministros. Não sei por que, mas quando o vejo falar, daquele jeito pausado, como que procurando a palavra certa, me dá a sensação de que busca esconder alguma coisa, tenta escamotear com a frase aquilo que lhe vai no íntimo.

Sabemos que quem não tem nada a esconder fala com desenvoltura e fluência, as palavras saindo de forma espontânea, sem parecer cavalo pulando obstáculo de prova hípica.

O que, no entanto, me deixa encasquetado é por que o dr. Gilmar veio a público, através da revista Veja e diante de câmaras de tevê, dizer coisa de tal gravidade. O fato de ter sido a suposta pressão há um mês não tira da ocorrência a gravidade que possa ter.

E é óbvio que tanto Lula quanto Jobim iriam negar. Ou eles seriam tão trouxas em admitir em público que houve tal pressão? Se até moleque de escola pego em flagrante delito de bagunça nega, não seriam eles a não negar.

Por isso é que, possivelmente, os três estejam mentindo.

Só não me perguntem o porquê desta minha conclusão. Eu também não sei. Só sinto!

———-

* Caso tenha a oportunidade, pegue no videoclube  o filme Três homens em conflito (or. Il buono, il brutto, il cattivo), western spaghetti de 1966 da melhor qualidade, com Clint Eastwood, Lee Van Cleef e Eli Wallach, dirigido por Sergio Leone e música primorosa de Enio Morricone.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s