BOI DE PIRANHA, CACHORRO MORTO OU BODE EXPIATÓRIO?

Ontem, na verdade hoje de madrugada – já era uma da manhã –, dormi preocupado com a situação de Marcos Valério. Até postei no Facebook pequeno texto a este respeito. E queria dividir com os amigos leitores minha preocupação, para que possa dormir sossegado hoje à noite.

Pelo somatório das penas aplicadas até agora ao publicitário mineiro, data vênia, salvo melhor juízo, o grande canalha da história do Mensalão é ele. Senão vejamos.

Com 40 anos de cadeia já no lombo, é de se supor que ele seja realmente o cara. A não ser que sobre ainda mais para quem realmente criou, chefiou e coordenou o esquema de compra de apoio político para o governo Lula.

Então, lá, no meu texto do Facebook, lancei cinco perguntinhas básicas, para entender – vez que a pena do careca está neste montante, acrescida de multa de quase 2,8 milhões de reais – qual será a pena que caberá aos outros atores desta trama sinistra. São elas:

1) O Marcos Valério era o chefe?
2) Foi ele que bolou e implementou o plano?
3) Foi Marcos Valério que selecionou os políticos a serem aliciados?
4) Foi ele que determinou os valores que deveriam ser repassados aos participantes do esquema?
5) Foi ele que identificou as fontes financeiras que sustentaram a compra de apoio político?

E ainda acrescento outra, de caráter psicológico – sou dado a estas coisas também –:

6) Marcos Valério tem a estatura política – ou physique du rôle – para desempenhar tal papel, para criar e gerir tal empreitada?

Tenho a impressão – e digo, sem vaidade, a singela impressão – de que ele, por si só, por livre e espontânea vontade, teria o menor desejo, a menor intenção, o menor interesse, de angariar apoio político ao governo do PT naquela ocasião.

Quem era Marcos Valério até então? Alguém aí conhecia Marcos Valério como homem de interesses na política brasileira, a ponto de vê-lo como o grande planejador, o estrategista máximo de tudo?

É óbvio que não! É claro que não! É, como dizem os doutos ministros, meridianamente cristalino que um cidadão como ele seria incapaz de engendrar tal plano!

Então, se a pena que ora lhe aplica o Supremo Tribunal Federal é justa e dentro da dosimetria justificada pelas culpas apuradas, o que se há de pensar na pena que virá para o núcleo político constituído por Zé Dirceu, Zé Genoíno e Delúbio Soares?

Ou será que Marcos Valério se constituirá apenas num boi de piranha jogado ao rio para saciar a voracidade da opinião pública? Ou num cachorro morto, que se chuta sem dó nem piedade e que já não mais oferece resistência? Ou num bode expiatório, sobre o qual são atribuídos todos os pecados alheios? Porque, certamente, mártir como Tiradentes ele não é!

Aguardemos, pois, para ver a continuação da trolha que caberá a cada um deles. E, depois, podermos chorar com pena do careca mineiro que entrou numa fria, porque se achou esperto demais. Ou teve garantias de que isto não daria em nada.

Foto recente de Marcos Valério, após o estabelecimento da pena de 40 anos no lombo (imagem em pt.wikipedia.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s