O SABOR DAS COISAS SIMPLES

o sabor das coisas simples embala nossos dias
tão dispostos à preguiça ou ao sufoco.
num minuto perde-se um dia
ou se ganha
como num repetitivo jogo de roleta.
sucessivas imagens nos anunciam
mais uma tarefa deixada para amanhã
ou até mesmo um esquisito jeito de fazer amor.
que ninguém nos ouça
nas horas dos encontros.
nossas palavras se perderão para sempre
em nossa própria carne.
e se gerarmos filhos
vamos chamá-los nuvem cigana vento nordeste.

Ilha da Boa Viagem, Niterói-RJ, com névoa (foto do autor).

Anúncios
Esta entrada foi postada em Poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s