VOU-LHES CONTAR UMA NOVIDADE

Fui ao Engenhão ontem com Pedro, meu filho, e Lucas, meu sobrinho-neto, para ver a decisão entre Botafogo e Vasco.

Há algum tempo atrás eu iria com a convicção de que o Vasco seria vice, e de que nós ganharíamos, portanto.

Desta vez, fui um tanto desconfiado, apesar da bela partida que fizemos na semifinal contra o Urubu, em que não o deixamos jogar e detonamos sua presunção por 2×0, sem choro, nem vela, nem penas pretas.

É que o Osvaldo Oliveira teima em usar o Rafael Marques como nosso atacante referência na área. E isto desespera a torcida alvinegra!

Chegamos lá sob um calor de 47ºC. A tarde fervia. O povo bufava.

A torcida do Vasco ficou na parte do sol e torrou o tempo todo. Nós ficamos na sombra. E consumimos litros d’água durante a partida.

O Vasco entrou com a vantagem de um empate a lhe favorecer. E perdeu o título, porque fez o antijogo: retardou o mais que pode a reposição da bola em faltas, escanteios, tiros de meta, laterais e cobranças de falta, para ganhar o jogo contra o relógio; parou o adversário – nós – com faltas sucessivas, algumas a merecer punição por cartão. E, o pior, em nenhum momento mostrou verdadeira disposição de atacar. Para não dizer que estivesse acomodado, incomodou o Jéfferson umas duas vezes, no máximo, com algum perigo.

No primeiro tempo, o jogo foi, inclusive, bastante morno, em função dessa estratégia vascaína em segurar o 0x0 que lhe garantia a taça.

E foi o que continuou a fazer durante o segundo tempo, até os 35 minutos, quando Lucas acertou um chute milimétrico no canto daquele goleiro bem limitado que defende o gol do Bacalhau e cujo nome não vou dizer aqui, porque ele foi o derrotado. E como disse o chefe dos Sênones, Breno, quando subjugou Roma: ai dos vencidos!

Ainda que o árbitro desse bastante tempo de prorrogação, já não tinha o Vasco o ânimo e a disposição para vencer. Tentou e não conseguiu. Até mesmo o gol que fez foi em impedimento, e isto impediu que a velha vantagem de uma semana lhe desse a sonhada vitória na Taça Guanabara.

Por isso, conto-lhes uma velha novidade: O VASCO É VICE NOVAMENTE!

SALVE O BOTAFOGO, CAMPEÃO DA TAÇA GUANABARA 2013.

Imagem em jocapereira.wordpress.com.

Imagem em jocapereira.wordpress.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s