SOBRE A EXPULSÃO DE SEEDORF E SUAS CONSEQUÊNCIAS

De início, quero informar ao leitor que não sou membro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da excelsa Câmara dos Deputados, em Brasília. Como também não faço parte de nenhuma ONG que defenda quem quer que seja. Mas vou entrar nessa discussão toda, em torno da expulsão de Seedorf no jogo entre Botafogo e Madureira, no domingo passado.

O incólume árbitro da partida, de nome muito complicado para ser guardado, andou bem em expulsar o holandês-surinamês (ou surinamês-holandês), já que o próximo clássico do Glorioso é contra o Vasco, ameaçado de nem ficar na vice-liderança neste turno. O que, de fato, nem seria tão vexatório assim. Melhor que ficar em vice.

E é preciso que alguém faça alguma coisa, para salvar a Taça Rio de uma nova e sem-graça vitória do Botafogo. Isto é impensável para os que pretendem que o futebol seja uma caixa registradora antes de ser uma competição esportiva limpa.

Assim, atendendo a inúmeras solicitações, como qualquer cantor de churrascaria, Sua Senhoria houve por bem expulsar Seedorf e preencher a súmula do jogo com várias informações que, aos meus olhos insuspeitos de botafoguense, são de uma sandice só.

Ameaçam, agora, deixar o craque botafoguense no gancho por doze partidas.

Será o cúmulo do despropósito que um bando de almofadinhas se dê ao desfrute de acatar a tese de que a “grave ofensa” do holandês-surinamês afrodescendente justifique a pena.

Será a primeira vez que isso ocorrerá nessas terras tropicais tão propícias ao afrouxamento penal, moral e coisa e tal, bem como às benesses da legislação. Neguinho (Sem ofensas, ok?) aí mata seu semelhante e, às vezes, é condenado a cumprir pena em regime aberto (Hahaha!). Tenho a maior vontade de ser condenado a cumprir pena em regime aberto só para saber como é isso! Em princípio, é um troço doido!

Mas devemos ser rigorosos no futebol, que é a grande paixão nacional e não pode ser conspurcado pela desfaçatez de um surinamês-holandês afrodescendente ofender um branco azedo de nome anglo-germânico.

Ora, façam-me o favor!

 

Imagem em lancenet.com.br.

4 comentários sobre “SOBRE A EXPULSÃO DE SEEDORF E SUAS CONSEQUÊNCIAS

  1. antonio

    apoiado uma vergonha esta FERJ e o TJDRJ. Este país perdeu a vergonha d agredir a opinião pública com condutas descabidas como esta.

  2. Vinicius Barros

    Só esqueceu que até o estádio do surinamês-holandês afro descendente que sabe escrever, e fala várias linguas e é educado, foi interditado por um vascaíno que cheira a bacalhau fedido, e não engana a mais ninguém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s