ESSE CAMPEONATO BRASILEIRO ESTÁ ME DEIXANDO TONTO

Dormi no G4, de sábado para domingo, e hoje estou fora da Libertadores.

Hoje fiz um esforço danado para torcer pelo Flamengo contra o Grêmio. E outro tanto, pelo Internacional contra o Goiás. E foi tudo em vão! Foi como puxar bode pra dentro d’água, como meu querido pai sempre dizia, repetindo a sabedoria popular.

Você contar com o desempenho alheio é uma complicação. Contar com o próprio já não é tarefa fácil, quando o time é o Botafogo, que alterna ótimas atuações com partidas bisonhas, de um desinteresse só.

Aí me apeguei a São Judas Tadeu e não deu! Andei até alternando os canais da tevê para torcer por e contra os times gaúchos, já que lá no Rio Grande, durante noventa minutos fui colorado desde criancinha.

Os times vermelhos me deixaram colorados de vergonha.

Pode-se argumentar que o time carioca entrou com um misto frio, para enfrentar o vice-líder do Brasileirão, e não seria páreo para ele. Está o Flamengo guardando munição para a Copa do Brasil. Mas as coisas não funcionam muito bem assim. Uma partida de futebol é um universo temporal único, que independe muito do que venha antes ou depois dos comentários trepidantes. Você concentra o time, faz planejamento, mete a moçada num regime quase espartano, e vai lá o outro e lhe enfia alguns pepinos rede adentro. Vai-se o planejamento por água abaixo. Por isso me parece que não está nada garantido para o rubro-negro carioca, que enfrentará o rubro-negro paranaense na final da CdoB.

Mas como há coisas que só acontecem ao Botafogo, não me valeu de nada a torcida.

Aí fiquei com a segunda opção, a torcida verdadeira, essa que vai na alma de um botafoguense, que era para o time do Flamengo se lascar em vermelho e preto. E não deu outra.

Mas confesso que, assim que o Goiás fez o terceiro, voltei para o canal que transmitia Grêmio x Flamengo e vi o gol do João Paulo. Fiquei razoavelmente feliz, sem, contudo, esboçar nenhum sorriso a me comprometer.

Logo em seguida, entretanto, aquele uruguaio franzino, Maxi Rodriguez, fez o segundo dele e do Grêmio sobre o Urubu. E, já que estava na torcida – tanto para que o Flamengo vencesse, quanto para que ele perdesse –, fiquei satisfeito ao final da partida.

Meu coração torceu confortavelmente: queria ambos os resultados. Coisa difícil de acontecer em um único jogo de futebol. Mas penso que vascaínos e tricolores hão de me entender muito bem. Já meus amigos flamenguistas, a quem já peço perdão por essa infidelidade, devem estar urubus da vida. Ainda mais porque a zona está próxima e todo cuidado é pouco!

Por isso é que cheguei à conclusão de que nem mesmo a excelente tequila Herradura, que meu amigo gringo Kenneth me ofereceu sábado pelo thanksgiving, me deixou tão tonto quanto esse campeonato brasileiro me deixa.

Imagem em lancenet.com.

2 comentários sobre “ESSE CAMPEONATO BRASILEIRO ESTÁ ME DEIXANDO TONTO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s