ESSE CAMPEONATO BRASILEIRO ESTÁ ME DEIXANDO TONTO

Dormi no G4, de sábado para domingo, e hoje estou fora da Libertadores.

Hoje fiz um esforço danado para torcer pelo Flamengo contra o Grêmio. E outro tanto, pelo Internacional contra o Goiás. E foi tudo em vão! Foi como puxar bode pra dentro d’água, como meu querido pai sempre dizia, repetindo a sabedoria popular.

Você contar com o desempenho alheio é uma complicação. Contar com o próprio já não é tarefa fácil, quando o time é o Botafogo, que alterna ótimas atuações com partidas bisonhas, de um desinteresse só.

Aí me apeguei a São Judas Tadeu e não deu! Andei até alternando os canais da tevê para torcer por e contra os times gaúchos, já que lá no Rio Grande, durante noventa minutos fui colorado desde criancinha.

Os times vermelhos me deixaram colorados de vergonha.

Pode-se argumentar que o time carioca entrou com um misto frio, para enfrentar o vice-líder do Brasileirão, e não seria páreo para ele. Está o Flamengo guardando munição para a Copa do Brasil. Mas as coisas não funcionam muito bem assim. Uma partida de futebol é um universo temporal único, que independe muito do que venha antes ou depois dos comentários trepidantes. Você concentra o time, faz planejamento, mete a moçada num regime quase espartano, e vai lá o outro e lhe enfia alguns pepinos rede adentro. Vai-se o planejamento por água abaixo. Por isso me parece que não está nada garantido para o rubro-negro carioca, que enfrentará o rubro-negro paranaense na final da CdoB.

Mas como há coisas que só acontecem ao Botafogo, não me valeu de nada a torcida.

Aí fiquei com a segunda opção, a torcida verdadeira, essa que vai na alma de um botafoguense, que era para o time do Flamengo se lascar em vermelho e preto. E não deu outra.

Mas confesso que, assim que o Goiás fez o terceiro, voltei para o canal que transmitia Grêmio x Flamengo e vi o gol do João Paulo. Fiquei razoavelmente feliz, sem, contudo, esboçar nenhum sorriso a me comprometer.

Logo em seguida, entretanto, aquele uruguaio franzino, Maxi Rodriguez, fez o segundo dele e do Grêmio sobre o Urubu. E, já que estava na torcida – tanto para que o Flamengo vencesse, quanto para que ele perdesse –, fiquei satisfeito ao final da partida.

Meu coração torceu confortavelmente: queria ambos os resultados. Coisa difícil de acontecer em um único jogo de futebol. Mas penso que vascaínos e tricolores hão de me entender muito bem. Já meus amigos flamenguistas, a quem já peço perdão por essa infidelidade, devem estar urubus da vida. Ainda mais porque a zona está próxima e todo cuidado é pouco!

Por isso é que cheguei à conclusão de que nem mesmo a excelente tequila Herradura, que meu amigo gringo Kenneth me ofereceu sábado pelo thanksgiving, me deixou tão tonto quanto esse campeonato brasileiro me deixa.

Imagem em lancenet.com.

Anúncios

2 comentários em “ESSE CAMPEONATO BRASILEIRO ESTÁ ME DEIXANDO TONTO

  1. Edson Lobo disse:

    Também torci pra essas bostas mas não teve jeito, mas foi bom terem perdido tb.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s