CRÔNICA DE UM CALOR ACUMULADO

Quarta-feira passada, saímos de Niterói, em direção a Bom Jesus do Norte, onde mora minha mãe, com a missão de devolver ao pai nossos netinhos Gabi e Bruno. Empreendemos viagem via Nova Friburgo, porque passaríamos por Miracema, onde pernoitamos a fim de que eles revissem sua bisavó Judith. Já em Nova Friburgo o calor estava batendo a casa dos 37°C sem a menor compostura. Alguns friburguenses com quem falei – naturalmente o assunto era o calor – diziam estar desesperados, já que não têm o hábito carioca de se derreterem no verão.

Porém tudo é uma questão de justiça natural. O clima tem-se comportado de maneira acachapante. Chove copiosamente, esquenta de maneira assustadora, faz frio de lascar encanamento de água, seca de uma secura trincante. Nada do que a natureza tem feito tem sido feito de modo moderado. Certamente a natureza não tem espírito religioso: está arrebentando a boca do balão.

Pois muito bem! Continuamos a viagem e, passando por Itaocara, aprazível cidade – como diriam os jornais da minha terrinha – às margens do rio Paraíba do Sul, o termômetro do automóvel, em cujo interior fazia por volta de 20°C, anunciava que ali fora, em frente ao quartel do Corpo de Bombeiros, fritavam 40°C.

Daí para frente nada foi diferente. Santo Antônio de Pádua estava de chapéu abanando; Miracema, escaldante. E o sol soberano no céu sem nuvens dizia claramente que não iria dar refresco a ninguém. Qualquer sombra que se encontrasse minorava os efeitos da caldeira em apenas uns dois graus, se tanto. E, no interior da casa da bisavó dos meus netos, era um bafo insuportável no cangote da gente.

Quando chegamos a Bom Jesus, já na quinta-feira, o jeito foi tomar banho de chuveirão sob a água tépida que vinha diretamente da rua. Nem ela estava aí para refrescar a cuca de ninguém

À tardinha, soprando um vento fresco, sentamo-nos no quintal, abrimos algumas cervejas, comemos chouriço de Miracema, porque ninguém é de ferro. Porque, se fosse, estaríamos derretidos.

É muito calor para um cidadão comum já entrado em anos!

Imagem em bairrodooriente.blogspot.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s