É DURO SER POETA

É duro ser poeta
Quando uma lâmpada queimada
Grita por sua troca
E a escada com o degrau degradado
Ainda pode precipitar ao chão
Aquele que rimará amor com dor
Beijo com pão de queijo
Teu corpo adocicado com algum pote de melado

A literatura há de esperar por certo
Que esta vida dura seja consertada
Antes do próximo soneto

 

Imagem em papeisdeparedehd.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s