BRASIL DE CABO A RABO (I)

 

Às vezes, meu cérebro nervoso (Reminiscência de um samba-canção com Nelson Gonçalves*, que ouvia no serviço de alto-falantes do Nark Pontes, lá em Carabuçu.) se dá o trabalho de pensar bobagens. É porque sei que não vou consertar o mundo, então me perco em ficar bolando abobrinhas. Então aí estão algumas observações acerca do Brasil e dos brasileiros. Estas são as primeiras.

  1. De churrasco em churrasco, o gaúcho enche o rabo.
  2. Norte: do boto tucuxi ao pato no tucupi, sem chegar ao Piauí.
  3. Paulista quatrocentão, trombadinha tresoitão.
  4. Capixaba: moqueca, café e jaca.
  5. No Nordeste, cabra da peste come bode.
  6. Se não fosse o xinxim de galinha, baiano não escorregaria no quiabo.
  7. Em Pernambuco, ossobuco é chambaril.
  8. Qualquer espertalhão de Floripa é manezinho da ilha.
  9. No Paraná, Pará não há, nem Lago Paranoá; nem nunca haverá.
  10. Mineiro que não gosta de queijo minas, pão de queijo e farinha de mandioca perde direito à herança.

Abaixo, o mapa do Brasil, com os nomes dos estados traduzidos para o inglês, conforme publicado no site norte-americano MoveHub, por ocasião da Copa do Mundo de terrível memória. Os nomes foram traduzidos quase ao pé da letra, inclusive aqueles de origem indígena. (Ilustração retirada de blogdojuca.uol.com.br).

 

 

———-

Revolta, composição de Raul Sampaio e Nelson Gonçalves. Caso queira conhecer a música, clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s