ROSÁRIO

Um terço do tempo de que disponho
Teço plano
Para tomar de assalto os teus enganos

Outro terço do tempo que suponho
Ter como dono
Me abrigo nos escondidos dos teus sonhos

No último terço do tempo que então me sobra
Ponho-me à obra
De reconstruir o que ficou de tanto tempo estranho.

Foto do autor.

Foto do autor.

Anúncios
Esta entrada foi postada em Poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s