BRASIL DE CABO A RABO (III)

Continuando nossa saga de maledicência, escárnio e maldizer dos brasileiros, aí vão mais dez frases de (d)efeito, segundo a minha visão deturpada de nossa pátria mãe gentil e seus asseclas. Devo dizer aos queridos leitores que O Boca do Inferno, Gregório de Matos, muito mais já disse, em piores termos e há muito tempo. Portanto tenho precedentes que me justificam. Aliás, sou até soft, se é que me entendem.

  1. Em Mato Grosso do Sul há norte ou o estado é desnorteado?
  2. Falta alguma coisa na identidade de Mato Grosso, em comparação ao vizinho do sul.
  3. Rondon rondou Guaporé por tanto tempo que acabou descobrindo Rondônia.
  4. No Pará os paraenses não param nem para descansar.
  5. Nas Alagoas, alagoano distraído se afoga até em Cacimbinhas.
  6. Paraíba já era moderna desde Luiz Gonzaga: “Paraíba masculina, muié macho, sim, sinhô!”.
  7. São Paulo vive entre as chuvas copiosas e as secas sequiosas.
  8. O Rio de Janeiro, além de lindo e maravilhoso, é um horror nos outros quesitos do desfile.
  9. De charque em charque, o gaúcho tem seus achaques.
  10. Em Tocantins, se toca mais boi que instrumentos afins.

Até a próxima!

 

Gregório de Matos Guerra (ilustração em pt.wikipedia.org).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s